Avançar para o conteúdo principal

A Vida do Auki. Algumas razões de que minha vida é um reality show:


- Eu vivo num mundo em que todo mundo conhece todo mundo. Provavelmente eles contrataram um pequeno grupo de 50 figurantes, no máximo. Mesmo no outro lado do mundo, na Australia, eu encontro pessoas que foram meus colegas de classe nos anos 80, filha da amiga da minha mãe nos anos 70, um amigo que nao via há séculos cruzando a rua aqui em Sydney.

- Toda semana estou envolvido em algum tipo de conflito. Algumas vezes diretamente, outras eles me jogam no meio. Se minha semana foi tranquila, alguma coisa acontece de alguma maneira e faz aquela pessoa super legal se tornar um monstro e fazer coisas estúpidas com vc sem razão

- Eu tenho um monte de amigos que querem me transformar num alcoólatra. Essa é uma técnica muito comum nos realities shows para criar conflitos e briguinhas. O ponto de encontro é sempre o mesmo, na mesma rua, com as mesmas caras sempre.

- Familias e amigos no Brazil ligam ou vêm pra Australia do nada ou no momento exato quando vc mais precisa deles.

- Eu sou meio de lua pra gosto musical. E muitas dessas músicas se tornam tema ou trilha sonora de algo ou de algum período.

- Eu tenho episódios especiais: "Natal na praia", "Ano Novo com os amigos em Paris", Super férias de páscoa na America do Sul, A semana holandesa… (a Endemol é holandesa, né?!)

- As coisas fáceis nunca acontecem comigo… Já as cosias bizarras, SEMPRE acontecem comigo.

- Eu tenho a impressão que o auge ou o melhor momento de alguns amigos, ex-namorados ou colegas de trabalho era quando eu, de certo modo, participava da vida deles, direta ou indiretamente. Eles se tornam feios, gordos, desinteressantes quando os reencontro depois…

- É muita coincidência eu ter nascido no ano em que nasci. Eu vi o começo da internet, a era de ouro dos games, a última princesa de verdade, os aparelhos e aplicativos de geo-localização, os melhores seriados ever!

- Provavelmente meu reality show começou no Brasil, em português, mas, de repente, se tornou um sucesso absoluto no exterior e é por isso que agora eu falo inglês o tempo todo aqui na Austrália. E eles também aumentaram os gastos com cenografia. A Austrália é linda.

E desculpa por meus erros de inglês. Eu to tentando falar outra língua que não é a minha. Vocês devem saber o quanto isso é difícil. Mas, tenho certeza, de que quando vou ao ar, eles colocam legenda embaixo… :P

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Telefônica 10 anos

Muito gostoso de ver o comercial comemorativo de 10 anos da Telefônica no Brasil. Tudo bem que as imagens são do banco de vídeo da Corbys e do Getty, mas a música "Can't Help Falling In Love" nessa roupagem está uma delícia de ouvir. Não sei se é jingle, não sei se é alguma gravação, enfim... Alguém da Play it Again ou da Publicis para decifrar pra mim? Agradeço muitíssimo e dou uma Paçoca Amor em retribuição.

O patinador Franco-Brasileiro em Sochi. Em Sochi?

Florent Amodio nasceu em Sobral, CE, e foi adotado por uma família francesa. Aconteceu dele ter virado um dos melhores patinadores da temporada. Nos últimos dias tem rodado por aí um vídeo de uma série dele ao som do  Eu quero tchu, eu quero tcha , do Gustavo Lima. Acontece que, diferentemente do que quase todo mundo está postando e comentando, isso nao foi em Sochi.  Aquela apresentação foi na Suíça, em fevereiro do ano passado.  Em Sochi, a música escolhida por ele foi La Cumparsita. Um tango, talvez o mais famoso deles.  Na nossa carência de heróis, estamos terceirizando.