Avançar para o conteúdo principal
A incrível história da folha que queria ser Cartão-Postal

Tenho dois parafusos a menos na cabeça. Isso é fato! Uma das minhas diversões (e sinal de loucura para meus amigos mais próximos) é mandar cartão-postal para mim mesmo quando viajo!

Oras, tem coisa mais legal que você se lembrar de você quando está de férias de você? (pegou???)


Pois bem, estive viajando mês passado. Mandei um cartão de Montréal e um de Nova York pra mim (o porteiro do meu prédio me cumprimenta meio desconfiado e já perguntou para minha mãe se existe outro Michel aqui em casa...).

Quando fui mandar o cartão de Nova York, como o correio estava fechado, fui na Duane Reader (uma farmácia que vende de tudo em NY... de guarda-chuva a pneu) comprar selo. Para minha alegria e a do meu porteiro, só vendia cartelas com 20 selos. Cada cartão precisa de 2.

Ok. Postei meus cartões e sobraram alguns selos. O que fazer?

Antes disso, quando viajo, levo sempre um caderninho de anotações (eu encapo todos meus cadernos e agendas com rótulos de produtos!) para colocar cartões, marcar nomes de ruas, telefone de alguém, saber o que preciso comprar, aonde marquei de me encontrar, enfim...

Olha que lindo:
(Não ria!!!!)



Bom, meus cartões-postais já foram e ainda sobravam selos. Resolvi arrancar uma folha do caderno, fazer um desenho super tosco, escrever um recadinho pra mim, meu endereço e postar. Será que eles iam recusar uma pobre alma que fez seu próprio cartão-postal? Na dúvida, ao invés de 2 selos, coloquei 3 e joguei na caixinha do correio!

Para meu espanto, alguns dias depois da minha volta ao Brasil, chega um saquinho de plástico com meu cartão dobrado dentro!!! O cartão que eu fiz!!!

No saquinho havia um bilhete do correio americano pedindo desculpas (!!!) por ensacar meu cartão para chegar em boas condições!!!

Veja o verso do cartão:
(Não julgue o meu desenho, ok?! haha)
Para ampliar, clique nas imagens!


Veja agora o verso:
(Não repare a letra... fiz correndo e de brincadeira!! haha)


Agora o bilhetinho de plástico:


Achei fantástica toda a história desse pedacinho de papel...

Correios de todo o mundo, se preparem!!! hahahaha

Sabe o que é mais bizarro de toda essa história? É que esse cartão chegou 4 dias mais cedo que o cartão-postal normal que coloquei junto na mesma caixinha do correio!

Comentários

Anónimo disse…
querido, primeiro mundo É primeiro mundo!.....
Anónimo disse…
adorei a história, e não acho loucura, pelo menos pra mim que coleciono cartão-postal de vários lugares do mundo (rs!)...mas o que eu gostei mesmo coi o caderno de anotações, com vários detalhes, passagens, datas, telefones e principalmente: a capa personalizada com rótulos! bárbaro!... se esse caderno falar...abração
Ana Yazlle disse…
Eu não acredito que vc faz coisas dessas! Deveria ter passado mais tempo em NY em sua companhia. Droga.
Beijos, queri. Adorei a história.
Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse…
manda um pra mim, próx. vez!
um guardanapo (devidamente selado) que seja!!
;D
Auki disse…
hahaha
Anónimo disse…
kkkkkkkkkkkk, ai Auki, que idéia massa!Ano passado meu sogro mandou um postal em um pedaço de madeira (sim, ele pegou um pedaço da árvore, escreveu, colocou selos e enviou p/ meu pai em Natal).Foi muito engraçado, mas até agora não tinhamos nenhuma idéia original p/ responder a altura!Então vou dar essa dica p/ ele, será que um postal desses vem p/ Suécia?kkkk d+!
Anónimo disse…
Mas isso é pq eles são doidos e acharam q vc botou Antrax dentrou ou memso um Talibam... se acha que os EUA faz algo altruistamente? Coitado....

Mesmo assim, muito bom!
Anónimo disse…
Você é louco Auki!!!!
Adorei a história!!!!
Anónimo disse…
Otima historia!
Tinha reparado na letra, depois reli e vi teu comentario, reparei mais ainda tentando ler o que tinha escrito...
du coup, li o resto do blog. Aqui na França é "eXpresso" mesmo....
Apareço
Anónimo disse…
pq vc apagou o primeiro post do atila? só por causa do final do comentário? achei bonito!
Anónimo disse…
Sugestao nova: me manda um postal de SP? hahahaha
Quem sabe eu nao te respondo com a gelatina de cachaça? hehehehe
Bjim... Saudades...

Mensagens populares deste blogue

Desconstruindo o Crème Brûlée...

Essa deve ser a semana "Domingo tive pesadelo com o Crème Brûlée e vou me vingar na semana" do Mais Você!   Ontem, a Namaria Braga deu uma receita de um pudim invertido. Era invertido pq o creme era embaixo e em cima tinha a calda de caramelo que endurecia. E pra você comer, tinha que quebrar a casquinha.   Oras bolas... era o Crème Brûlée pobre e tapuia!!   Hoje a Flávia Quaresma estava lá, dando uma receita de Crème Brûlée de milho!!   Sim, meu povo! Crème Brûlée de milho verde!!!   E amanhã? Vamos fazer um bolão, ou melhor, um cremão pra saber qual vai ser o próximo assassinato do Crème Brûlée??   PS:Sobre coisas invertidas, eles pegaram a França para chacotas... Depois do Pudim Invertido ser o nome tapuia do Crème Brûlée, eles apelidaram de Torta de Maçã Invertida a famosa e deliciosa Tarte Tatin!  

O patinador Franco-Brasileiro em Sochi. Em Sochi?

Florent Amodio nasceu em Sobral, CE, e foi adotado por uma família francesa. Aconteceu dele ter virado um dos melhores patinadores da temporada. Nos últimos dias tem rodado por aí um vídeo de uma série dele ao som do  Eu quero tchu, eu quero tcha , do Gustavo Lima. Acontece que, diferentemente do que quase todo mundo está postando e comentando, isso nao foi em Sochi.  Aquela apresentação foi na Suíça, em fevereiro do ano passado.  Em Sochi, a música escolhida por ele foi La Cumparsita. Um tango, talvez o mais famoso deles.  Na nossa carência de heróis, estamos terceirizando.